13º salário: saiba o que fazer para aproveitá-lo!

6 minutos para ler

Uma das perguntas que mais gostamos de ter, provavelmente, seria: "o que fazer com o 13º salário"? Esse valor, normalmente, é entregue ao trabalhador em duas parcelas, sendo na maioria das vezes feita em novembro e dezembro, porém, em alguns casos o empregador escolhe fazer o primeiro pagamento em setembro.

Por causa da alta quantidade de dinheiro aplicada, o comércio de todo o Brasil trabalha com promoções que aparentemente são boas, mas nem sempre são realmente vantajosas.

Mesmo sabendo que é nessa época que vários presentes são comprados, é importante que o 13º seja utilizado de maneira inteligente, ou seja, o ideal é ter um planejamento, mostrando qual é a sua prioridade a curto, médio ou longo prazo. Somente quando colocamos no papel tudo o que temos em mente, é possível conseguir dimensionar qual a melhor opção a ser acatada.

Quite suas principais dívidas com o 13º salário

O primeiro passo é entender a importância em se fazer um levantamento das dívidas da família, para que assim, consiga sair do vermelho e inicie o próximo ano sem contas atrasadas, tendo uma dimensão real de tudo o que tem e o que precisa fazer com o que se ganha.

Um dos benefícios de ter o dinheiro em mãos é que as negociações com os credores tendem a ser mais fáceis e podem resultar em uma solução satisfatória, pois, muitos podem desconsiderar os juros ou dar algum desconto na hora do pagamento à vista.

Quando temos todos os nossos pagamentos em dia e nenhuma fatura do cartão de crédito, por exemplo, está atrasada, podemos começar a pensar em utilizar esse dinheiro em dívidas antigas ou mesmo boletos que podemos adiantar o pagamento.

Limpe seu nome

Esse ponto deve ser sua prioridade, pois, uma boa negociação pode tirar seu nome do SPC ou Serasa. Além disso, com o nome limpo no mercado você pode iniciar o ano sem ter preocupações com dívidas antigas e ter mais facilidade em concretizar futuras compras ou realizar novos investimentos.

Antecipe parcelamentos ou financiamentos

A maioria dos financiamentos tende a ter juros altos e parcelas a "perder de vista", por isso, quem possui esse tipo de fatura consegue utilizar a quantia que dispõe para adiantar o pagamento das últimas parcelas e, assim, diminuir os juros. Além disso, alguns descontos são oferecidos para quem se predispõe a fazer essa negociação, sendo extremamente importantes para ajudar na sua vida econômica.

Antecipe e organize seus gastos com o dinheiro do 13º salário

Dezembro e janeiro são dois dos meses em que mais gastamos, seja pelas compras de fim de ano ou de outros gastos que acompanham o ano novo. Diante disso, quando aprendemos a controlar nossas despesas, começamos a pensar em todos os nossos gastos futuros e, com isso, conseguimos nos planejar sem afetar a nossa economia.

Calcule o IPVA e IPTU

Logo em janeiro temos dois itens que são contas fixas e podem ser calculadas com antecedência para chegar em um valor correspondente. A maioria das pessoas costumam fazer o parcelamento dessas contas, porém, o recomendado é guardar a quantia necessária para fazer o pagamento à vista, conseguindo assim, alguma redução.

Pesquise os melhores lugares para comprar material escolar

Esse tipo de compra merece uma atenção especial, principalmente por necessitar de uma busca pelo melhor orçamento. Segundo o Procon-SP os preços dos materiais podem variar até 260% na capital e mais de 400% no interior de um mesmo produto, sendo assim, a regra básica é nunca comprar no primeiro lugar que entrou, sempre visite outros pontos e negocie o melhor orçamento para que tenha produtos de qualidade com um bom preço.

Invista seu 13º salário em seus sonhos

Saber aproveitar o que ganha no mês vai além de simplesmente manter uma alta média de compras, é preciso se lembrar das suas programações individuais e de sua família, alinhando as vontades e necessidades com os projetos de curto, médio ou longo prazo. Investir no seu sonho só será possível no momento em que souber quais são suas principais preferências e definir os prazos em que pretende cumprir cada uma delas.

O seu 13º pode ajudar a fazer aquela viagem de férias ou mostrar que é possível guardar uma quantia para viabilizar a compra de sua casa própria, um carro ou outro plano que tenha para o futuro. É importante que, antes de tomar qualquer decisão, todos os cálculos sejam realizados para que se mantenha financeiramente saudável.

Porém, vale lembrar que, quando temos uma vida regrada financeiramente, e cumprimos com todas as nossas metas durante o ano, fica mais fácil ter uma folga e aproveitar esse dinheiro para fazer algo que há muito tempo quer e que não depende de uma grande quantidade de investimento para conseguir realizar.

Crie uma reserva emergencial

Quando nos deparamos com uma emergência é comum ficarmos preocupados com o dinheiro que gastaremos e, dependendo da situação, como vamos levantar determinada quantia em um curto espaço de tempo. Com isso é comum algumas dívidas aparecerem e você se descontrolar financeiramente durante um período. É nesse momento que uma reserva emergencial pode oferecer segurança e tranquilidade.

Com esse salário extra é possível criar essa reserva ou caso já tenha essa poupança, pode fazer com que poupe uma parte maior do que está acostumado a guardar mensalmente.

Faça compras de Natal

Como o 13º pode ser pago em duas vezes é importante lembrar que com a devida preparação, você pode aproveitar uma das parcelas para investir em presentes de final de ano. Conseguir separar as principais compras de acordo com as parcelas pode ajudá-la a conseguir bons descontos por comprar antes das festividades de virada do ano.

Além dos presentes, podemos citar também que é comum utilizar esse dinheiro para viagens e até mesmo para preparação das festas de natal e ano novo. Utilizar apenas uma parcela ou as duas, vai depender de acordo com suas outras prioridades!

No fim de tudo, qualquer que seja sua necessidade, quando temos uma visão ampla da situação e começamos a pensar nas probabilidades de acontecimentos e em contas antes de chegar o boleto em casa, começamos a ter uma boa noção de como devemos estruturar nossas finanças. As dívidas e investimentos realizados devem sempre se basear nos seus ganhos mensais e aprender a lidar com isso será o grande diferencial, e quando chegar o 13º você não ficará refém das parcelas.

Agora que apresentamos o que fazer com o 13º salário, lembre-se de começar a pensar no seu planejamento e se esforçar para manter um controle sobre sua renda durante todo o ano para que tenha mais tranquilidade para você e sua família! Não se esqueça de assinar nossa newsletter e acompanhar outras novidades e informações.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-