Atraso de pagamento de dívidas renegociadas: o que fazer?

Acordo Certo

julho 25, 2018

7

minutos para ler

Quem faz um acordo para quitar dívidas sabe o quanto é importante se livrar do débito e de todos os ônus que vêm com ele. Só que, às vezes, surgem problemas que causam o atraso de pagamento de dívidas renegociadas. É aí que surge a dúvida: “E agora? O que irá acontecer? O que devo fazer para reverter novamente esta situação?”.

Se você está passando por isso, não se desespere: é possível fazer um novo acordo e buscar uma solução. Mas, para isso, deve-se redobrar o cuidado para que a dívida seja efetivamente quitada. Ou seja, você precisará negociar condições que sejam compatíveis com a sua capacidade de pagamento e, claro, comprometer-se com elas.

Assim, é possível se livrar de uma vez por todas da dívida. Estamos aqui para te ajudar a resolver esse problema, por isso, produzimos este post explicando quais são os efeitos da quebra do acordo e como reverter a situação. Confira!

Quais são as vantagens de renegociar dívidas?

A primeira vantagem é obter novamente crédito. O crédito é importante em muitos aspectos, é por meio dele que conseguimos o fôlego necessário nos momentos de dificuldade financeira, por exemplo. O crédito permite ainda que nossos objetivos sejam concretizados, quando parcelamos produtos e serviços de maior valor, como um veículo ou um imóvel.

No momento da concessão do crédito, a análise feita previamente assegura a capacidade de pagamento da dívida. Só que muitos fatores podem comprometer essa situação: é o caso da perda de poder aquisitivo e da dificuldade em organizar as finanças, por exemplo. Isso pode acontecer com qualquer pessoa.

O problema é que quando os pagamentos das parcelas entram em atraso, o devedor se expõe a riscos, como de elevar o valor da dívida com a incidência dos juros que serão pagos — isto é, pode virar uma bola de neve difícil de resolver. Além disso, as dívidas em atraso também podem sujar o nome.

Fato é que o atraso leva às indesejadas consequências da inadimplência. Entre elas, a dificuldade de acesso ao crédito, a impossibilidade de alugar um imóvel, as indesejadas cobranças, entre outros pontos. A saída desse problema passa pelo parcelamento da dívida.

Como citamos, as dívidas entram em atraso por conta do comprometimento da situação financeira. Para resolver esse problema, portanto, é importante recorrer ao acordo. Isso porque é por meio dele que o devedor consegue rever as condições de pagamento, ajustando-as para a sua atual realidade. Podemos destacar três benefícios principais da renegociação:

  1. Revisão das condições de pagamento;
  2. Opção de pagamento integral ou parcelado;
  3. Retirada do nome do cadastro de inadimplentes.

Entenda melhor!

1. Revisão das condições de pagamento

A renegociação da dívida é uma forma de reavaliar prazo, taxa de juros e valor principal, tornando possível definir uma quantia que seja viável para a efetiva quitação do débito. Para isso, pode-se, por exemplo, reduzir o valor da parcela alongando o prazo de pagamento.

2. Opção de pagamento integral ou parcelado

Ao fazer o acordo, o devedor pode tanto optar por pagar a dívida integralmente quanto parcelar o pagamento. O importante é chegar à melhor condição possível. E vale destacar que, em geral, o pagamento total da dívida em uma única parcela gera um custo menor com juros, reduzindo significativamente o impacto da dívida sobre as finanças pessoais.

3. Retirada do nome do cadastro de inadimplentes

O devedor consegue limpar o nome rapidamente ao renegociar a dívida. Isso vale tanto para quem quita a dívida toda por meio da renegociação quanto para quem opta pelo parcelamento. Após o pagamento da primeira ou da única parcela do acordo, o nome será retirado em um prazo de 5 dias úteis.

O que acontece quando o acordo é quebrado?

“Renegociei a dívida e não paguei: e agora?” Quando uma dívida renegociada não é paga, todas as condições que foram definidas são perdidas. Em termos jurídicos, o acordo (contrato) foi quebrado, por isso perde a validade.

O credor, nesse caso, pode retomar a cobrança nos termos anteriores à renegociação, desconsiderando qualquer vantagem que tenha sido concedida, como descontos e prazos maiores.

Outra questão que preocupa bastante é a inclusão do nome do devedor nos cadastros de proteção ao crédito, como Serasa e SPC. Quem está inadimplente e firmou acordo para o pagamento da dívida consegue limpar o nome poucos dias depois de pagar a primeira parcela da renegociação.

O que acontece, então, quando a renegociação não é paga? O nome volta a ser negativado. E, claro, isso traz uma série de problemas para o acesso ao crédito e, para muitas pessoas, cria grandes desafios, pois impede o acesso a bens e serviços necessários para o dia a dia.

Por tudo isso é muito importante avaliar bem as condições do acordo e se organizar para cumpri-lo. Em geral, as renegociações são desfeitas quando:

  • devedor firma o acordo apenas para se livrar das cobranças, sem considerar a importância de quitar a dívida por completo;
  • a negociação não é bem planejada, ou seja, o devedor se compromete com um acordo que não conseguirá cumprir;
  • devedor perde o prazo de pagamento (ao atrasar o primeiro pagamento após a renegociação, o acordo já estará desfeito).

O que fazer se eu quebrei o acordo com meu credor?

Renegociar a dívida e não pagar é assumir o risco de perder uma proposta que seja vantajosa, como citamos anteriormente. Mas é plenamente possível buscar uma resolução para o problema e conseguir um novo acordo ajustado às suas necessidades. Confira algumas dicas que podem ajudar:

1. Busque um novo acordo

Para o credor é interessante que você pague a dívida, por isso, como sinalizamos, a tendência é que ele aceite renegociar o débito. Se na primeira tentativa houve algum problema que te impediu de cumpri-lo, tente novamente. Só que atenção: avalie bem as condições e se organize para cumpri-las.

2. Faça uma análise das suas reais possibilidades

Faça uma reflexão: o que aconteceu de errado? O prazo não foi suficiente? O valor das parcelas estava elevado para o seu orçamento? Enfim, verifique por qual motivo deixou de cumprir o acordo.

Conhecendo bem onde está o problema, faça uma projeção de condições que são possíveis de serem cumpridas. Se o valor da parcela original era de R$ 300,00, mas você só poderia assumir uma parcela de R$ 200,00 por mês, saiba que esse é o seu limite. Tente, então, alongar o prazo de pagamento da dívida para que as parcelas caibam no seu orçamento.

3. Comprometa-se com o pagamento

Como demonstramos, deixar de pagar a renegociação é um problema que pode ter consequências bastante prejudiciais, como levá-lo a perder boas condições de pagamento. Sendo assim, aproveite que tem uma nova chance de acordo e se empenhe em cumpri-la pontualmente.

Se as condições do orçamento estão muito complicadas, verifique a possibilidade de cortar despesas ou de ter uma fonte de renda extra. Além disso, havendo dificuldade, antecipe-se e procure a empresa para verificar como resolver problemas que surgirem.

Mudar de “renegociei a dívida e não paguei” para “renegociei a dívida e paguei” será um grande avanço no controle das suas finanças! Facilite esse processo. Você pode fazer acordos com facilidade no nosso site, Acordo Certo. Continue no nosso blog e saiba por que negociar a dívida online pode ser mais simples.

Compartilhe
este artigo

29 comentários

    • Genner, boa tarde! É muito fácil! Basta entrar em nosso site: http://www.acordocerto.com.br colocar seu CPF e data de nascimento o sistema efetuará uma busca em nossos parceiros, caso tenha alguma dívida compartilhada conosco o acordo será apresentado. Basta escolher as condições e pronto!

  1. Queria saber eu fiz uma renegociação de uma Parecela unica nao consegui paga na data e revalidado a renegociação assim mesmo ou somente perante o pagamento e se começa a contar a dívida de novo

    • Oi, Juliana. Normalmente, o não pagamento na data de vencimento faz com que o acordo seja cancelado. Porém, por conta da pandemia, conseguimos negociar com alguns de nossos parceiros uma prorrogação nas datas de vencimento. Por favor, nos mande o seu CPF e um relato do problema na página https://www.acordocerto.com.br/fale-conosco para que a gente possa entender melhor o seu caso e te ajudar.

  2. estou com o nome sujo com um cartão já faz uns 3 anos, se eu negocia essa divida com eles e pagar certinho volto a ter o credito no cartão ?

    • Olá, Bruna. Após o pagamento do seu acordo, a empresa tem um prazo de 5 dias úteis para retirar seu nome das listas de restrição de crédito, como Serasa e SPC. Quanto à situação do seu cartão após o pagamento do acordo, recomendamos que entre em contato com a própria empresa emissora para esclarecer.

  3. Olá fiz um acordo com a net referente um debito em aberto mais eles me enviaram o último boleto em vez do primeiro, e eu paguei sem perceber, eu tenho o comprovante do pagamento, oque fazer?

  4. Fiz uma renegociação com as pernambucanas para estar pagando direto na loja mas a loja esta fechada devido a quarentena,passado dois meses de atraso por não ter pago as duas ultimas parcelas me ligaram cobrando querendo que eu pague juros em cima do que eu devo,lembrando eu so não paguei porque a loja esta fechada.Devo aceitar o novo acordo?

    • Cleide, quando você faz um acordo e não há o pagamento de uma parcela até a data do vencimento, independente de quantas já foram, o acordo é cancelado. Nesse caso, o valor que você já pagou é descontado do valor original da dívida (sem descontos). O caminho é renegociar novamente, fazer um novo acordo.

  5. fiz acordo e estou pagando certinho.Pedi o cartão ? não poderei mais fazer compras ?um funcionário das PERNANBUCANAS FALOU QMESMO PAGANDO NÃO TEREI MAIS O CARTAO ,PROCEDE ESSA INFORMAÇÃO ?

    • Aparecida, no site da Acordo Certo, você pode negociar a dívidas das faturas, porém sobre a situação do seu cartão após o pagamento do acordo, somente a própria loja poderá te esclarecer. Confira os telefones da Pernambucanas para assuntos relacionados a cartões: Capitais e regiões metropolitanas: 3004-4441 | Demais localidades: 0800-200-4441

  6. Bom dia! Fiz um acordo para gapamento da divida do meu cartão de crédito em uma única parcela, já efetuei o pagamento, e ainda assim, aparece no aplicativo um recando dizendo que há um débito em meu cartao devido a lançamentos posteriores a ativação do acordo. O que eu faço, já que paguei o valor total do acordo antes dr vencer. Já que o cartão está bloqueado, pq ainda tem lançamentos mesmo depois de já ter fechado e pago o acordo?

    • Olá, Patrícia. Em relação à situação do seu cartão após o pagamento do acordo, a recomendação é que você entre em contato diretamente com a empresa emissora para entender o que se passa. Somente eles poderão te esclarecer.

  7. Por causa da pandemia a lojas cem se manteve fechada. E agora quer que eu pague as prestações atrasadas cm mto juros. Não tenho condições,venceu este mês a qúinta parcela .Ela até deu um prazo de dias quando reabriu, mais tinha que pagar tds para não cobrar juros

  8. Eu fiz um acordo e paguei tudo porém cancelaran meu cartão liguei pra central e me disseram que não poderia mais obter nenhum cartão Bradesco porém não devo mais nada e não consigo fazer um outro cartão

  9. Ola, fiz um acordo de 5 parcelas de meu cartão de crédito, paguei 2 parcelas, talvez não consiga pagar a 3, o acordo é quebrado? Os juros voltam? Ou eles calculo o novo valor, mas o que eu paguei???

    • Márcio, tudo bem? Nesse caso o seu acordo será cancelado, o valor pago será abatido da dívida original e em pouco tempo a dívida volta para o nosso site e você pode renegociá-la.

  10. Eu fiz um acordo, porem o boleto venceu e eu paguei msmo vencido, mas agora vi q o acordo esta quebrado, consigo estorno? E renegociar?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se

Receba os posts mais recentes em seu e-mail

Captcha obrigatório
Seu cadastro foi concluído com sucesso!