Como organizar sua vida financeira: aprenda de uma vez!

Como organizar sua vida financeira: aprenda de uma vez!

Acordo Certo

novembro 15, 2018

10

minutos para ler

Você já se deparou com a conta e a carteira vazias no fim do mês, sem conseguir lembrar exatamente com o que gastou seu dinheiro? Essa situação é muito comum e é também o principal sinal de que você está precisando aprender como organizar sua vida financeira.

Encontrar maneiras realmente eficientes de realizar essa tarefa, no entanto, nem sempre é um exercício fácil, sendo preciso ter muito foco, comprometimento e disciplina com os objetivos definidos.

Para ajudar a entender melhor o assunto e começar a organizar sua vida financeira agora mesmo, neste artigo, vamos esclarecer pontos importantes e apontar ações práticas, que fazem muita diferença no cotidiano.

Entenda por que você precisa organizar sua vida financeira

Ter a capacidade de equilibrar as finanças é importante para quem preza por um futuro tranquilo, com uma boa aposentadoria garantida, por exemplo. O controle de gastos que tem atualmente impacta diretamente no seu futuro, e, ao final deste artigo, você entenderá o porquê.

No dia a dia, com os impulsos de compras que temos (o que é normal), saber sua condição financeira ajuda a não ceder às tentações e a fazer compras mais conscientes. Planejar a vida financeira é conhecer a si mesmo e ao seu estilo de vida e, principalmente, entender e identificar como é possível melhorar de vida.

O planejamento é a principal forma de evitar dívidas, por isso, quanto antes você começar a se organizar, menores chances terá de sofrer com esse tipo de problema. As dívidas representam a principal barreira para o seu desenvolvimento econômico e pessoal e, por isso, já são motivos suficientes para começar a colocar em prática as dicas a seguir.

Saiba como organizar sua vida financeira em alguns passos

Faça um levantamento da sua vida financeira

Antes de tudo, faça anotações detalhadas sobre seus ganhos e gastos. Não tenha medo de incluir coisas supérfluas com as quais você gastou. Esse é o momento de ser sincero com a sua realidade, e tentar enganar a si mesmo é a forma errada de começar.

Conheça sua renda

Saber exatamente quais são os ganhos mensais é um ponto muito importante, pois, somente com base nesse dado, será possível fazer uma distribuição inteligente dos recursos, de modo que o dinheiro seja gasto com estratégia e consciência.

É relevante incluir não somente o salário, mas também rendimentos extras fixos ou variáveis, pois, dessa forma, será possível se organizar com bases realistas.

Acabe com as dívidas

Um dos primeiros passos é resolver pendências com dívidas, caso tenha. Este é um tópico que deve ter prioridade, pois se você é perseguido por esse problema, não vai conseguir ir adiante e cumprir os passos seguintes.

Analise minuciosamente o que ainda precisa quitar e crie um planejamento que o permita pagar tudo de forma organizada. Hoje em dia, não é necessário fazer negociações pelo telefone com atendentes de cobrança. Você pode negociar dívidas pela internet de forma simples, discreta e no seu momento.

Crie um fundo de emergência

Um fundo de emergência é uma reserva financeira que deve ser separada todo mês, com o objetivo de ser usada caso ocorra algum evento fora do esperado, que demande um gasto fora do orçamento. Sabemos que imprevistos acontecem, portanto, o indicado é se prevenir sempre.

O ideal é definir um valor mensal e manter a disciplina na separação dele. Uma dica útil é encarar essa tarefa como o pagamento de uma dívida consigo mesmo e tentar esquecer que ele está lá até que seja realmente necessário usá-lo. Dessa forma, o risco de gastar o dinheiro em outra finalidade diminui.

Corte gastos invisíveis

Os chamados gastos invisíveis são aqueles que você tem na rotina e nem mesmo se lembra deles. Você gasta sem perceber com aquele bombom depois do almoço, o café no meio da manhã, entre outras pequenas coisas.

Não significa ser completamente avarento, mas avaliar se está gastando demais com essas coisas todos os dias sem nem ao menos se dar conta. Mesmo parecendo algo muito bobo para se preocupar, ao fim do mês, isso se torna um peso no bolso.

Elabore um orçamento

Para começar um orçamento, o ideal é elaborar uma planilha, pensando em gastos fixos e variáveis. Comece pelas contas fixas. Contas de consumo, como água e luz, geralmente, obedecem a uma margem de valor, então, é possível pensar em um valor médio.

Pense sempre no valor máximo possível, assim, você evita que os gastos ultrapassem os números que você tinha previsto. Deixe predeterminado um valor para os gastos pontuais e também para uma reserva de emergência que você deverá alimentar todo mês.

Ajuste seu padrão de vida a esse orçamento

É importante pensar no orçamento como uma meta para economizar e viver bem. Se você está procurando entender como organizar a sua vida financeira, é porque, de alguma forma, sua situação atual não está o satisfazendo, certo?

Isso significa que esse processo vai, sim, exigir de você uma mudança, cortes de gastos que eram comuns e uma reeducação financeira, ou seja, uma disciplina com o seu dinheiro.

Procure uma forma de economizar com a qual você possa viver, afinal, elaborar um orçamento e não seguir essas determinações seria uma total frustração e perda tempo.

Defina objetivos

Após se acostumar com seu novo padrão de vida e com o ritmo que ele impôs a você, é hora de começar a traçar objetivos. Isso porque, mais do que estabilizar suas contas, é importante ter uma visão de crescimento, não só para aumentar o seu patrimônio, mas para garantir a estabilidade do seu planejamento.

Afinal, nunca estamos completamente livres das crises, e pensar em se prevenir contra elas faz parte das regras de como organizar sua vida financeira corretamente.

Mobilize sua família

Se você vive sozinho, pensar em como organizar sua vida financeira se torna uma tarefa muito mais simples. Porém, é claro que essa é uma necessidade também para quem mora com a família, com filhos ou não.

Para quem vive a dois, o cenário é diferente, principalmente se pensam em ter filhos futuramente, o que faz desse planejamento quase uma obrigação para garantir que tudo se concretize da melhor forma possível.

Quando o orçamento já é feito em família, esse processo se amplia. Converse com seu/sua parceiro(a), juntem as rendas, façam o cálculo e definam metas juntos.

Ajuste seus filhos a viverem, também, no padrão definido, incentivando a economia e evitando o desperdício. Motive sempre sua família a andar junto em direção ao progresso da economia familiar, faça com que os projetos como um todo sejam sinônimos de um lar em que nada falte e onde há tranquilidade.

Procure conciliar renda ativa e renda passiva

Ter um emprego estável é primordial para quem quer entender como organizar a vida financeira. Essa é a renda ativa, ou seja, aquela pela qual você recebe um salário em troca do seu esforço.

Já a renda passiva é um investimento ao qual você só precisa se dedicar inicialmente e, em seguida, ele trará lucros para você, sem que você precise gastar seu tempo com ele frequentemente. Esse tipo de atividade inclui investimentos em imóveis, ações, Tesouro Direto e afins.

Algumas das opções não exigem um investimento inicial muito alto, o que permite que, mesmo você, que está começando a organizar suas finanças, tenha a possibilidade de separar um pequeno valor para já formar sua renda extra.

Esteja sempre atualizado

Como investir é um dos passos para quem quer ter uma vida financeira organizada e, como vimos, uma das etapas que se atingem quando se está progredindo nesse quesito, estar atento a esse mercado é fundamental.

A área de investimentos é muito diversificada e vale a pena apostar nisso, pois investir em uma mesma coisa pode ser arriscado ou não ser suficiente para oferecer a você um retorno sólido.

Leia sobre o tema, converse com especialistas e seja prudente com seu dinheiro. O seu orçamento também precisará passar por mudanças de acordo com a evolução da sua renda e também em relação à situação da economia, que muda de tempos em tempos.

Venda o que você não precisa mais

Comprar demais é um dos principais motivos de endividamento, sendo que resistir ao impulso de consumo é um ponto essencial de quem deseja alcançar o equilíbrio financeiro. Por mais disciplinada que a pessoa seja, porém, é possível que ela adquira itens que não são realmente necessários.

Quando isso ocorre, de nada adianta se sentir culpado e arrependido, pois a dívida já terá sido feita e é preciso agir para corrigir o equívoco. Sendo assim, uma ótima alternativa é vender pertences que não estão sendo usados para ganhar dinheiro e também liberar espaço.

O anúncio pode ser feito em sites especializados em vendas, nas redes sociais, ou mesmo no tradicional boca a boca. O importante é se organizar e identificar o que pode ser vendido e o que ainda é essencial manter.

Os itens podem ir desde peças de roupas até móveis, eletrodomésticos, sapatos, brinquedos, celulares e demais produtos, desde que estejam em bom estado e atraiam compradores interessados. O ideal é fazer um preço atrativo. Além de ajudar seu bolso, esta atitude ajuda a construir o hábito do consumo sustentável.

Invista seu dinheiro

Tão importante quanto poupar é fazer seu dinheiro render, afinal, a ideia não é somente evitar perdas, mas também aumentar o patrimônio.

Existem diversas opções no mercado, com alto nível de segurança e rendimento acima da poupança. O indicado é fazer uma boa pesquisa de mercado e escolher o que melhor se ajusta às expectativas e aos objetivos traçados no planejamento definido.

O importante é ter pilares bem definidos e seguir com paciência as metas traçadas. Quanto maior a conscientização do poupador, melhores serão os resultados obtidos no curto, médio e longo prazo.

Agora que você já sabe a importância e como organizar sua vida financeira, pode fazer um bom planejamento e alcançar esse relevante objetivo. Com foco e disciplina, essas práticas irão guiá-lo para o sucesso de seu patrimônio.

Gostou do artigo? Então, assine a nossa newsletter para receber outros conteúdos relevantes sobre o assunto. Até mais!

Compartilhe
este artigo

2 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se

Receba os posts mais recentes em seu e-mail

Captcha obrigatório
Seu cadastro foi concluído com sucesso!