Erros financeiros: veja os que você está cometendo e nem se deu conta

Acordo Certo

janeiro 22, 2020

6

minutos para ler

Os anos iniciam e terminam, e você não consegue sair da bola de neve que virou a sua vida financeira? Ou, você até não está endividado, mas parece que vive para pagar contas todos os meses? Embora essa não seja uma situação agradável, é um cenário comum na vida dos mais de 65% de brasileiros endividados.

A boa notícia é que existe, sim, um jeito de ter equilíbrio adotando atitudes inteligentes no dia a dia! Comece identificando os erros financeiros que você comete. Esse é o primeiro passo! Aos poucos, você perceberá que se tornar uma pessoa sem dívidas é questão de tempo e de conscientização. Vamos lá?

9 erros financeiros dos quais você precisa se livrar agora

Quem nunca se endividou na vida? Seja por um mês, seja por anos, vez ou outra, fazemos contas que podem descontrolar nossas finanças pessoais. Acontece que, muitas vezes, essas dívidas poderiam ter sido evitadas se tivéssemos a consciência de que pequenas atitudes erradas podem ser comprometedoras. Veja se você se identifica!

1. Achar que o cheque especial faz parte do seu salário

Muitos bancos oferecem o limite do cheque especial automaticamente, ou seja, ele já fica na conta e, muitas vezes, o cliente nem percebe. Assim, quando recebe o pagamento, o trabalhador mais desatento acha que o valor do cheque especial faz parte do salário e utiliza o saldo sem saber.

A dica para essa situação é acompanhar a sua conta corrente, analisar um extrato e identificar o que, de fato, é seu e o que é empréstimo do banco. Outra sugestão é procurar o gerente e pedir para retirar esse limite. Afinal, você sabe que pode utilizá-lo a qualquer momento se ele ficar lá e é preferível não correr o risco, certo?

2. Não planejar seu orçamento

A falta de planejamento é um dos principais erros cometidos pela população. Muitas vezes, ao receber o salário todo mês, o trabalhador vai pagando as contas e comprando o que for necessário naquele momento, sem nenhum planejamento. E, assim, corre o risco de chegar ao final do mês sem dinheiro e de precisar de determinada quantia para uma emergência.

O ideal, então, é elaborar uma planilha, seja no celular, seja no computador, com todos os gastos essenciais que você tem no mês: contas de água, luz, telefone, internet, fatura do cartão de crédito e outras. Assim, com uma parte do que sobrar, separe um valor para compras já planejadas ou reserve para situações de urgência.

3. Não fazer pesquisa de preço

Se a falta de planejamento não é o seu problema e você até está juntando dinheiro para comprar algo que esteja dentro do orçamento, é fundamental buscar pelo melhor preço no mercado. Isso faz toda a diferença quando o assunto é economia, pois o mesmo produto pode ter valores muito diferentes de um lugar para o outro.

4. Pagar o mínimo da fatura do cartão crédito

Esse é um erro que pode levar muitas pessoas a terem o nome sujo, pois os juros do cartão de crédito, além de altíssimos, são alguns dos piores inimigos financeiros de quem quer se livrar das dívidas. É muito bom poder utilizar o cartão de crédito e seus benefícios, porém, ao pagar o mínimo você evita que o seu nome se suje naquele momento, mas a partir daí começa a se formar uma bola de neve.

Isso porque, além das compras que você deixou de pagar, são acrescidos os juros sobre o montante que não foi pago (que é a maior parte), a multa, os encargos contratuais e também as parcelas que já viriam naquele mês. Ou seja, se você não conseguiu pagar a fatura enquanto ela estava com um valor menor, muito provavelmente também não conseguirá arcar com a nova dívida que ficou mais alta.

5. Comprar por impulso

Outro fator que conduz muitas pessoas ao endividamento no crédito ou no limite do cheque especial é a compra por impulso. Antes de ir às compras, faça seu planejamento, estabeleça prioridades e não caia na tentação de comprar um item só porque está barato ou porque viu e gostou. No final, o que você não gostará é de ter que pagar o mínimo do cartão, não é?

6. Não acompanhar os lançamentos no cartão de crédito

Comprar por impulso também nos leva a cometer o erro de não olhar o quanto já tem por vir na fatura do cartão de crédito do próximo mês. Muitas pessoas se esquecem de outras compras parceladas já feitas e contraem novas dívidas sem verificar se vão conseguir pagar o montante existente. Assim, enrolam-se em uma dívida atrás da outra e não é possível ter uma vida financeira equilibrada.

7. Olhar só o valor da parcela

Outra atitude que faz parte dos erros financeiros mais comuns é não verificar o valor total a ser pago e, sim, só a parcela mensal. Isso contribui para que os desavisados façam compras com juros e, ao final, paguem um valor que pode equivaler ao dobro do preço do produto ou serviço, pois não atentaram ao que pagariam no final.

8. Pensar no “já que…”

Já se pegou pensando assim: “Já que usei o cheque especial mesmo, mais R$ 100,00 não vai fazer diferença”? É aí que mora o perigo, pois se você já errou ou foi forçado a errar uma vez, não precisa agravar a situação se comprometendo ainda mais. Essa é uma mentalidade que não deve fazer parte da sua vida, ok?

9. Emprestar seu cartão de crédito

Apesar de o empréstimo do cartão de crédito ser uma questão controversa, afinal, você pode pensar que não custa ajudar a quem precisa, isso deve ser feito com muita cautela. Se a pessoa não conseguir pagar a dívida que fez em seu nome, é você quem terá de resolver a situação. E já parou para pensar se, além das suas contas, você conseguirá pagar as de outra pessoa? Vale a reflexão!

Erros financeiros são mais comuns de serem cometidos do que imaginamos. Às vezes, pela falta da educação financeira, somos condicionados a pensar que determinada atitude é saudável, mas não é. É possível dar adeus a dívidas e viver bem financeiramente colocando essas dicas em prática. Comece hoje mesmo!

Identificou-se com algum desses erros e acha importante alertar outras pessoas também? Compartilhe este conteúdo com essas dicas com seus amigos e ajude-os a ter uma vida financeira equilibrada!

Compartilhe
este artigo

Um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se

Receba os posts mais recentes em seu e-mail

Captcha obrigatório
Seu cadastro foi concluído com sucesso!