Adeus nome sujo: saiba como liquidar uma dívida

4 minutos para ler

Colocar as contas em dia é um desafio enfrentado por muitos brasileiros. Para superar as adversidades e garantir a saúde financeira é preciso planejamento, reorganização financeira e disposição. Além disso, para liquidar dívidas é necessário assumir compromissos que cabem no bolso e ficar de olho nas possibilidades de descontos.

Quer saber como se despedir do nome sujo e garantir algumas vantagens na hora de realizar os pagamentos? Confira a seguir!

Planeje-se financeiramente

O primeiro passo para eliminar um débito é elaborar um planejamento acertado e condizente com o seu orçamento. Analise todos os gastos (essenciais e supérfluos), assim como as dívidas em cartões de crédito, boletos, empréstimos, entre outros. Coloque tudo na ponta do lápis ou, se preferir, utilize planilhas e aplicativos de controle financeiro.

Um bom planejamento deve ser capaz de identificar:

  • o valor da sua renda e onde ela é investida;
  • quantias devidas e as respectivas empresas;
  • potenciais cortes no orçamento;
  • custos fixos mensais;
  • investimentos e fontes de renda complementares.

Lembre-se que o planejamento não é encerrado após a obtenção dos dados acima. Recomenda-se que ele seja realizado a curto, médio e longo prazo. Portanto, os gastos diários devem ser registrados e as compras impulsivas evitadas.

Saiba o que pagar primeiro

Após fazer o planejamento é hora de escolher quais pagamentos realizar primeiro. Cada tipo de débito tem sanções específicas. Portanto, o ideal é que as quitações sejam feitas de acordo com o tamanho do impacto que elas podem.

Veja quais contas priorizar e quais são consequências do não pagamento de cada uma delas:

  • contas essenciais (água e luz): suspensão dos serviços (geralmente, após 90 dias) e impacto negativo na qualidade de vida;
  • financiamento de imóvel e veículo: perda do bem de alto valor;
  • cota de condomínio e IPTU: perda do imóvel de outros bens;
  • aluguel: possibilidade de despejo;
  • cheque especial e cartão de crédito: alta taxa de juros (aumento da dívida) e nome sujo. Entretanto, na maior parte do casos, nenhum bem seu será tomado para acabar com a dívida e existem boas margens de negociação para quitação;
  • contas não essenciais (telefone, internet): suspensão do serviço e juros (normalmente inferiores aos do cheque especial e cartão de crédito).

Negocie a dívida

A negociação da dívida é um dos momentos mais importantes. Ela demonstra que você está comprometido em regularizar a situação, garante descontos e condições especiais para você quitar a dívida.

Você pode conseguir até 90% de desconto na sua dívida ao negociar ela online. Dependendo do tempo de existência da dívida e da empresa, é possível parcelar também.

Na ocasião, acorde o número de parcelas, valores que cabem no seu bolso e considere a possibilidade de utilizar o 13° salário para eliminar os débitos. No caso de pagamento à vista busque descontos junto a empresa de renegociação de dívidas.

Fique de olho na promoções

A melhor forma de pagar uma dívida é entrar em contato com nós da Acordo Certo, a maior empresa de renegociação do Brasil. Você poderá contar com a facilidade de resolver tudo online, no mesmo dia, de forma segura e transparente. Além disso, para fazer uma boa negociações é importante conhecer algumas expressões. Entenda melhor o que cada uma delas significa!

E a dívida líquida?

Possivelmente, você ouviu falar em dívida líquida e dívida ativa, já que esses conceitos são muito utilizados no mercado. Divida líquida se refere às obrigações financeiras de uma empresa. Já a dívida ativa diz respeito aos valores devidos por pessoa física ou jurídica junto à Fazenda Pública, em órgãos como INSS e Prefeitura, dentre outros.

Portanto, liquidar dívidas não se confunde com as expressões acima, pois se trata de fazer negociações online, nas lojas ou nas centrais de atendimento para quitar débitos de cartões de créditos, contas de telefonia e despesas com educação, por exemplo.

Conclusão

Procurar uma boa empresa de renegociação, fazer um planejamento financeiro acertado e escolher corretamente quais contas devem ser pagas primeiro são as principais estratégias para você liquidar dívidas e reorganizar o orçamento. Lembre-que também é muito importante ter uma reserva financeira para os momentos emergenciais.

Agora que você já sabe como obter desconto para liquidar dívidas, que tal conferir muitos outros conteúdos para garantir seu bem-estar financeiro? Acesse nossas outras matérias.

Posts relacionados

Deixe uma resposta