Consulte seu CPF e negocie suas dívidas

Consulte já

Afinal, Pagar Parcelado ou À Vista?

Você já se perguntou se vale a pena pagar parcelado ou à vista, mesmo com dinheiro na mão? Vem tirar suas dúvidas neste post.

Afinal, Pagar Parcelado ou À Vista?

Você já se perguntou se vale a pena pagar parcelado ou à vista, mesmo quando se tem o dinheiro na mão? Essa questão deixa muitos brasileiros em dúvida. Afinal, não se trata só de optar pela forma de pagamento e sim escolher entre acumular pontos no cartão de crédito ou não deixar pendências para os meses seguintes.

Às vezes bate até uma insegurança de pagar à vista e depois pensar que poderia ter guardado aquela quantia e fazer o pagamento de forma mais suave.

Até porque, para a realidade da maioria de nós, comprar à vista também significa usar o dinheiro disponível na conta. Nesses casos, será que é melhor mesmo parcelar e deixar uma reserva para emergências? Para ajudar você a solucionar dúvidas como essas e saber quando é melhor pagar a prazo ou à vista em diferentes situações, preparamos este conteúdo.

Afinal, pagar parcelado ou à vista?

O primeiro passo é identificar como anda o seu orçamento familiar e as características da compra a ser feita para descobrir qual a melhor modalidade de pagamento. Para isso, é preciso responder algumas perguntas, como:

  • Você tem todo o dinheiro necessário para realizar a compra à vista

Se a resposta é sim, a opção mais recomendada é pagar pelas compras à vista.

  • Comprando à vista sobrará algum dinheiro na conta para emergências?

Caso a resposta seja não, o mais indicado pode ser o parcelamento.

  • A loja oferece algum desconto para pagamentos à vista? Se sim, ele é superior a 10%?

Se a resposta é sim para as duas perguntas, o pagamento à vista é o melhor negócio. Mas caso o desconto oferecido não supere 10%, o parcelamento ainda pode valer a pena.

  • O valor máximo que você pode assumir condiz com o necessário para pagar parcelado ou à vista?

Caso você possa assumir o valor necessário para as duas opções, a decisão deve se basear nos tópicos anteriores.

CONSULTE SUAS DÍVIDAS GRÁTIS

CONSULTE SUAS DÍVIDAS GRÁTIS

  • Os juros para parcelar a compra são muito altos?

Se a resposta é sim, priorize o pagamento à vista.

  • Você já tem muitas compras parceladas ou dívidas?

Caso a resposta seja positiva, o indicado é comprar à vista e evitar o comprometimento da renda nos meses seguintes e o risco de novas dívidas.

Como você pode observar, o perfil das suas contas vai determinar muitas das escolhas, mas outros pontos também podem ajudar você a tomar a melhor decisão. Para entender como todas essas dicas funcionam em situações práticas e entender se, para você, compensa mais comprar parcelado ou à vista, leia o post até o fim para ver alguns exemplos que ilustram as vantagens de cada opção.

Pagamento parcelado: como funciona

Também conhecido como “compra a prazo”, o pagamento parcelado funciona quando você opta por não pagar de uma vez o valor de uma compra e resolve dividir o pagamento em várias partes, que geralmente são pagas 1 vez por mês, dentro de uma fatura de cartão de crédito.

Ou seja, para fazer um pagamento parcelado você precisará de um cartão de crédito. É possível parcelar de outas formas, como com carnês de lojas ou ainda com a emissão de boletos mês a mês, mas a forma mais conhecida e usada no mercado é através dos cartões de crédito.

Quer ver um exemplo prático? Aqui vai: vamos supor que você precisa comprar um micro-ondas novo e a loja Havan tem uma opção que atende as suas necessidades com o valor de R$400,00. Este valor pode ser pago à vista ou a prazo, através do parcelamento com cartão de crédito, em até 10 vezes sem juros.

Isso significa que o valor de R$400 reais será dividido em 10 partes, totalizando assim parcelas de R$40,00. Se a forma de pagamento for parcelada no cartão, então as parcelas serão incluídas todos os meses na fatura do seu cartão de crédito, logo, você terá 10 faturas pela frente com o valor dividido do micro-ondas, que neste exemplo ficou R$40,00 por mês.

É importante frisar que nem todas as lojas oferecem compras a prazo ou pagamento parcelado sem juros, por isso, antes de fechar a compra, pergunte se existem juros para parcelar.

NEGOCIE SUAS DÍVIDAS

NEGOCIE SUAS DÍVIDAS

Pagamento à vista: como funciona

Já o pagamento à vista é quando você opta por pagar de uma vez o valor da compra, sem dividir em várias parcelas. Este tipo de pagamento é feito, na maior parte das vezes, com dinheiro vivo, cartão de débito, de crédito (em 1x), com PIX, transferência bancária ou boleto.

Como comentamos no começo deste post, tem lojas que oferecem desconto para quem paga à vista.

Os varejistas acabam tendo que pagar taxas de juros quando vendem produtos ou serviços parcelados, afinal, essa possibilidade de pagar aos poucos é quase como um “empréstimo” que as empresas de cartões fazem.

É por isso, que para os varejistas, o formato de pagamento à vista vale mais a pena, por evitar a taxa de juros que são cobradas nas maquininhas de cartão de crédito para parcelamento.

Vantagens e desvantagens de comprar à vista

A primeira vantagem em realizar compras à vista é reduzir o risco de endividamento. Quando é possível se programar para fazer uma aquisição, mesmo com um produto ou serviço é muito caro, você fica mais tranquilo e garante que o orçamento doméstico não ficará sobrecarregado com esse tipo de despesa.

Além disso, optar por pagar por um produto na aquisição traz outros benefícios, como a possibilidade de negociar com o vendedor. Com o dinheiro na mão, é muito mais fácil pedir desconto e essa diferença no valor, embora pareça pequena individualmente, ao longo do ano pode fazer muita diferença na sua conta!

A terceira vantagem é economizar com o pagamento de taxa de juros. Caso o dinheiro necessário para realizar a compra esteja em um investimento, a dica é observar se o quanto você pagará de juros ao parcelar é maior que o rendimento da aplicação. Se os juros são maiores, pode ser um bom negócio usar o dinheiro para comprar à vista.

Por outro lado, o pagamento à vista tem como desvantagem o uso de uma parte relevante dos recursos do orçamento no mês da compra. Além disso, se o valor do bem é muito alto, pode ser necessário guardar dinheiro por muito tempo para conseguir pagar pelo produto.

Outra desvantagem aparece quando é preciso sacar o dinheiro aplicado para fazer a compra. Embora seja possível comparar os juros do parcelamento com o rendimento obtido em um investimento, o ideal é nunca usar para consumo imediato os recursos economizados.

Vantagens e desvantagens de comprar parcelado

A opção de pagar parcelado, por sua vez, tem alguns benefícios. O primeiro deles é quando a compra parcelada não tem juros. Nesses casos, o parcelamento pode ser um bom negócio, desde que ele entre na programação do orçamento para os meses seguintes sem causar novos problemas para você.

A segunda vantagem é quando você tem o dinheiro aplicado e ele rende mais que os juros do parcelamento. Para situações como essa, mais difíceis de encontrar, vale a pena pagar a compra a prazo e deixar o investimento render no período.

Caso você se depare com uma oportunidade de desconto que vale a pena e vai representar uma economia considerável nos meses seguintes, a terceira vantagem é poder parcelar a compra, caso você não tenha todo o dinheiro necessário naquele momento.

A quarta vantagem do pagamento parcelado é o acúmulo de pontos em programas de fidelidade de cartão de crédito e bancos (o Banco PAN oferece este benefício). Se você organizar as contas para as compras não assumirem uma parcela muito grande da renda, participar desses programas pode render desconto em produtos e serviços, como passagens aéreas para viagem.

No entanto, é preciso considerar as desvantagens de pagar a prazo. A primeira delas é o aumento do gasto mensal no cartão de crédito. Quanto mais você gasta parcelando compras, maiores são as chances de endividamento, outra desvantagem dessa opção de pagamento.

Se você tiver algum imprevisto em um mês e não conseguir pagar a fatura, ainda terá como desvantagem o pagamento de juros. Por fim, quando você parcela compras, parte da sua renda mensal nos meses seguintes fica comprometida. Ou seja, você terá menos dinheiro disponível no período de pagamento das parcelas.

CONSULTE SUAS DÍVIDAS GRÁTIS

CONSULTE SUAS DÍVIDAS GRÁTIS

Exposição aos gastos inesperados

Nas compras à vista, é preciso guardar dinheiro para ter sempre uma reserva de emergência. Afinal, não adianta pagar no ato da compra se isso deixar o orçamento sem nenhuma folga para imprevistos.

No parcelamento, a dica é verificar quando você termina de pagar a compra. Com isso, você evita que as parcelas coincidam com meses críticos. Em novembro e dezembro, por exemplo, é comum gastar com férias e presentes. Já impostos como IPVA e IPTU, matrículas e material escolar pesam mais no bolso em janeiro e fevereiro.

Sabendo das vantagens e desvantagens de pagar a prazo ou à vista fica mais fácil escolher a melhor estratégia para cuidar do seu dinheiro e evitar problemas. Em momentos onde o comércio está aquecido e você deseja ir às compras como Black Friday e Natal, é muito importante avaliar qual é a forma de pagamento mais adequada à sua realidade.

Como lidar melhor com as compras e gastos

Antes de decidir a melhor forma de pagamento para você, nada melhor do que observar seus gastos atuais e ver o que pode ser melhorado, né?

É por isso que reunimos dicas de como você pode ter um equilíbrio melhor com suas compras para que mantenha seu nome limpo e a saúde financeira positiva. Veja:

Ter um planejamento financeiro

Pode até parecer clichê e repetitivo, mas esta é a regra de ouro das finanças pessoais: você precisa fazer seu planejamento financeiro.

Isso significa saber exatamente o quanto você ganha, o quanto gasta, quais são os gastos fixos e essenciais para sua sobrevivência, quais são os gastos variáveis que aparecem de vez em quando, etc. Você precisa conhecer bem seus gastos domésticos para ter controle maior sobre eles.

Tudo isso pode ser colocado em uma folha de papel, numa planilha no computador ou até mesmo em aplicativos no celular.

Conhecer tudo isso ajudará você a entender se está faltando dinheiro e então se planejar financeiramente para melhorar a situação, através de redução de despesas, renegociação de dívidas, etc.

Fique de olho na capacidade de pagamento

É muito importante fazer o planejamento financeiro para conhecer a sua capacidade de pagamento.

Ou seja, caso esteja empregado, você recebe um salário e com ele precisa pagar as despesas básicas para sobrevivência, como alimentação, moradia, saúde, transporte e educação.

Após calcular seu salário menos estas despesas básicas, você chegará a um valor, que podemos considerar que é a sua capacidade de pagamento.

Então, sempre que for se comprometer com uma compra à prazo ou mesmo negociar uma dívida, você precisa verificar se a parcela ficará dentro desta capacidade de pagamento, para que essa despesa não interfira nos seus compromissos básicos de sobrevivência.

CONSULTE SUAS DÍVIDAS GRÁTIS

CONSULTE SUAS DÍVIDAS GRÁTIS

Planeje suas compras e fuja de promoções

Nada de ir no mercado sem uma lista de compras!

Isso vale também para compras maiores, como trocar a geladeira ou o fogão: sempre se planeje e tome cuidado com promoções e desconto.

Muitas vezes optamos por “aproveitar” uma promoção e acabamos gastando um dinheiro que não podemos gastar, comprometendo assim nossa capacidade de pagamento mensal.

É por isso que é válido planejar compras. Se viu que algo está quebrando ou está velho, confira qual o melhor mês para fazer aquela compra (como na liberação do Saque Aniversário FGTS, saque do abono salarial, 13º salário, etc.) e então se planeje para comprar. Quem sabe você até não consegue economizar no dia-a-dia para comprar mais rapidamente?

Sabemos que imprevistos acontecem e que as vezes não é possível planejar as compras com antecedência. É pra isso que existe a reserva de emergência. Se você ainda não tem a sua reserva, a gente te ensina aqui.

Não use as compras como um remédio para se sentir melhor

Como comentamos, o ideal é que você sempre planeje suas compras, principalmente aquelas que são maiores. Isso significa não comprar por impulso!

Evite aquelas famosas histórias: “eu trabalhei muito essa semana, então eu MEREÇO uma blusinha nova!”, ou “hoje foi um dia muito difícil, vou no shopping comprar alguma coisa para me sentir melhor”.

Essas atitudes podem parecer pequenas agora, mas podem influenciar muito negativamente seu planejamento financeiro. E se alguma coisa quebrar na sua casa, precisar de um conserto e você ficar sem dinheiro, pois gastou com algumas roupas no shopping?

Então sempre que se sentir triste, sem motivação ou com estresse, não use as compras como um remédio. Que tal ligar para um amigo ou parente para conversar e contar como está se sentindo? Essa atitude pode ser muito mais eficaz para sua saúde mental e você ainda economiza dinheiro!

Observe suas finanças com frequência

Não adianta querer organizar suas finanças apenas uma vez por ano, ok?

Para que você consiga se organizar melhor e ter um resultado bom, é necessário olhar os gastos no mínimo mensalmente.

Tente fazer isso por 2 ou 3 meses seguidos e você vai reparar como seu dinheiro fica mais organizado, como ganhará mais disciplina e terá mais cautela antes de fazer uma nova despesa. Depois conta pra gente nos comentários como foi!

CONSULTE SUAS DÍVIDAS GRÁTIS

CONSULTE SUAS DÍVIDAS GRÁTIS

Está com a fatura do seu cartão de crédito atrasada? Negocie com a Acordo Certo!

Sabemos que o cartão de crédito pode ajudar bastante, mas também tem momentos que ele atrapalha, pois é muito fácil fazer várias compras a prazo e depois se enrolar com os pagamentos das faturas, gerando assim um débito pendente que acaba diminuindo o score e até deixando seu nome sujo.

Se este for seu caso, não precisa se preocupar, pois é possível negociar dívidas do cartão de crédito e assim aumentar seu poder de compra.

Para descobrir se seu nome está sujo e quais as dívidas que ocasionaram isso, basta seguir os passos abaixo:

  • Primeiro você precisa consultar seu CPF no site da Acordo Certo,
  • Em seguida, verifique com quais empresas você tem dívidas abertas
  • Analise as propostas de negociação que oferecemos
  • Escolha a opção que cabe no seu bolso
  • Pronto!

Com esses passos, você consegue pagar sua dívida de cartão de crédito atrasado e ainda limpa seu nome para ficar no azul novamente.

Ah, e todo esse processo é feito 100% online, viu? Você não receberá ligações chatas de cobranças.

A Acordo Certo tem parceiros com quem você pode negociar sua dívida de cartão de crédito. Vem ver a lista:

NEGOCIE SUAS DÍVIDAS

NEGOCIE SUAS DÍVIDAS

Conclusão

Para receber mais informações sobre como cuidar das contas e encarar os desafios que enfrentamos diariamente com o orçamento doméstico, assine a nossa newsletter!

0 resposta para “Afinal, Pagar Parcelado ou À Vista?”

  1. Tenho uma dívida no Banco Itaú
    Gostaria de paga esta dívida

    • Williane disse:

      Oi, Samuel! Tudo bem?
      É só acessar o site da Acordo Certo e consultar o seu CPF.
      Logo em seguida você conseguirá visualizar suas dívidas e as ofertas de negociação disponíveis para você!

      Qualquer dúvida, estamos à disposição 🙂

  2. MARCIA PEREIRA DE OLIVEIRA disse:

    Gostei da avaliação do :à vista ou parcelado ;cada um analise qual é melhorem cada caso.

  3. Luiz Ferreira de Melo disse:

    Gostei dos esclarecimentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Seu bem-estar financeiro

Receba os artigos
do blog no
seu e-mail.

Campo Vazio
E-mail inválido

Cadastro efetutado com sucesso.

Erro no envio. Por favor, tente novamente.