Você sabe quais são as despesas e receitas da sua família? Se vocês querem realizar grandes sonhos, é essencial ter um planejamento financeiro familiar! Descubra aqui como montar.

Planejamento financeiro familiar

Não existe sensação melhor quando a nossa família consegue juntar um dinheirinho para realizar um grande sonho, né? 

E essa realização só é possível quando existe um planejamento financeiro familiar. É através dele que você e sua família conseguem se organizar e planejar uma viagem, ou a compra de um carro, ou mesmo a tão sonhada reforma da casa.  

Mas você já fez alguma fez o seu planejamento? Sabe quanto você e todos os integrantes da família ganham juntos? E conhecem todas as despesas da casa? 

Se a resposta for “não” para qualquer uma das perguntas acima, então você precisa seguir a leitura para entender a importância de fazer o planejamento financeiro da sua família e como fazer o seu próprio. 

Importância do planejamento financeiro da família

O planejamento financeiro familiar é aquele plano que reúne todos da sua casa para estudar quais são os hábitos financeiros da casa, qual é a renda total que entra todo mês, quais são os gastos fixos e variáveis e o que precisa ser feito para encaixar a realização de objetivos e sonhos da família.  

A importância de fazer o planejamento financeiro da família é justamente entender qual é o orçamento doméstico disponível, entender quais são os acertos e os erros nas despesas e traçar metas, que devem ser criadas com a ajuda de todos como filhos, esposa, marido e quem mais estiver fazendo parte do núcleo da família.  

A ideia é estabelecer o plano para alcançar um objetivo, seja ele grande ou pequeno, como: 

  1. Quitar as dívidas de todos os integrantes da família 
  2. Trocar ou comprar um carro
  3. Conquistar a casa própria
  4. Fazer uma reforma
  5. Trocar os móveis
  6. Fazer uma grande viagem em família
  7. Adotar um animal de estimação
  8. Mudar de bairro, cidade, estado ou até país 

Enfim, essa organização é essencial, pois ajuda a reunir a família inteira e fazer com que todos participem dos planos da casa.  

Exemplo de planejamento financeiro familiar

Agora você deve estar imaginando: mas como se planejar financeiramente e como montar planejamento financeiro? 

Na verdade, esse não é um bicho de sete cabeças como muitos imaginam e é algo que pode ser feito com a ajuda de uma folha de papel, planilha ou com a nossa calculadora, que será o centro do planejamento financeiro familiar. 

Confira abaixo um modelo de planejamento financeiro:

Primeiro passo do planejamento financeiro familiar: reunir receitas 

O primeiro passo é reunir toda a renda familiar, seja o salário, benefícios, Auxílio Brasil, etc.  

Se existem pessoas autônomas, aí é só fazer uma média de quanto ela recebeu nos últimos meses pelos serviços prestados.  

Segundo passo: reunir despesas 

O segundo passo já vai exigir mais: é hora de anotar TODOS os gastos da família e também possíveis dívidas. 

Nessa parte precisa entrar no planejamento:  

  • Gastos fixos e básicos para a sobrevivência, como moradia (aluguel, condomínio, IPTU, contas de água, luz, gás), alimentação (mercado, padaria, açougue), saúde (remédios, plano de saúde), transporte (gasolina, vale transporte, IPVA, seguro do carro), educação (material escolar, mensalidades) 
  • Gastos variáveis e de desejo, como serviços de assinatura (Netflix, Spotify), delivery de alimentos, aplicativos de transporte, roupas, maquiagens, cosméticos, passeios, viagens, cinemas, presentes, itens de decoração para casa, brinquedos, etc. 
  • Dívidas: existem dívidas no nome de alguém da família? Se sim, esta dívida já está negativada? Já existe um acordo de dívida sendo pago ou não? Anote tudo, e principalmente, o valor total da dívida 

Este pode parecer um exercício cansativo e chato, mas na verdade ele é indispensável e vai servir como um mapa financeiro da sua família, para vocês conseguirem visualizar onde estão errando e acertando. 

Ele serve justamente para gerar desconforto, pois é durante este exercício incômodo que vocês terão consciência dos hábitos atuais e terão a motivação para desenhar o novo plano financeiro familiar, que irá guiar vocês pelo caminho mais eficaz até a realização dos sonhos e objetivos. 

No final, vocês precisam ter algo maios ou menos assim: 

FAMÍLIA SILVA

INTEGRANTE DA FAMÍLIA RENDA MENSAL LÍQUIDA 
Luiz (marido) R$3.900,00 
Márcia (esposa) R$2.800,00 
Pedro (filho mais velho) R$ 800,00 
Letícia (filha mais nova) R$ 0,00 
TOTAL R$7.500,00 

GASTOS FIXOS E BÁSICOS  VALOR POR MÊS 
Aluguel apartamento R$1.000,00 
Condomínio R$300,00 
Água R$90,00 
Conta de luz R$200,00 
Conta de internet R$90,00 
Gás R$90,00 
Mercado mensal R$1.000,00 
Açougue R$200,00 
Remédios R$200,00 
Material escolar Letícia R$ 50,00 
TOTAL R$3.220,00 
  
GASTOS VARIÁVEIS  
Assinatura Netflix R$50,00 
Pizza R$60,00 
Cinema R$70,00 
Presente para vó R$60,00 
Moletom para Pedro R$90,00 
TOTAL R$330,00 
  
DÍVIDAS  
Acordo de dívida com lojas Renner R$70,00 
  

Abaixo vamos dar detalhes de como fazer o planejamento financeiro familiar, mas se você preferir, criamos um modelo de calculadora gratuita para orçamento pessoal, que pode ajudar a organizar as suas próprias finanças e as da sua família também. Confira abaixo:

Calculadora de Orçamento Pessoal

Quanto você recebe por mês? E o quanto gasta? Descubra aqui!

Resultado do seu orçamento mensal

Sua renda mensal é
Seu gasto mensal é

Terceiro passo: pensar nas metas e reajustar o orçamento 

Ok, agora vocês já sabem qual é o resultado mensal das finanças familiares, ou seja, se falta ou sobra dinheiro no fim do mês. Também já perceberam para onde está indo o dinheiro.  

E aí, vocês acham que estão indo bem ou que poderia estar melhor?  

De toda forma, não é possível continuar o planejamento sem antes definir a meta.  

Essa é a hora de desenhar um objetivo bem detalhadamente, levando em consideração os valores totais, o prazo para a realização, as ações que cada pessoa precisa fazer, entre outros.  

Veja estes dois exemplos de metas: 

  • “A família Silva vai comprar uma casa ano que vem” 
  • “A família Silva irá financiar uma casa de até R$400.000 e conseguirá dar entrada de 30% deste valor até dezembro de 2023, para garantir parcelas de até R$1.000,00. Para isso, vamos cortar a assinatura de streaming por 6 meses, fazer renda extra vendendo itens que não usamos e também trocar o carro por um mais econômico.” 

Viu como o segundo exemplo está muito mais completo? Dá até mais motivação de realizar, afinal, tem prazo, ações, valores, tem tudo explicadinho! Fica até difícil de esquecer no dia a dia. 

Mas e se o seu orçamento está baixo, você precisa sair das dívidas e não está conseguindo encaixar uma meta no meio das despesas do mês?  

A resposta é: reajuste o orçamento da família!  

Confira de novo o seu planejamento financeiro familiar: se as despesas de desejo estão quase iguais as despesas ficas básicas, então está na hora de rever os hábitos financeiros. 

Um dos exemplos mais conhecidos para organizar as finanças da sua casa e conseguir montar um planejamento eficaz, capaz de alcançar metas e ainda quitar dívidas é a regra 50, 30, 20, onde: 

  • 50% do orçamento familiar ficará destinado para pagar as contas fixas e básicas  
  • 30% do orçamento deve ser para pagar gastos variáveis e de desejo 
  • 20% do orçamento para pagar dívidas ou realiza projetos, metas e sonhos da família 

Se a proporção dos gastos da sua família estiver muito distante desta proporção do exemplo, então é hora de estar formas de ajustar: 

  • O que é possível reduzir nos gastos fixos? Existem alugueis mais baratos? Será que dá para economizar água e a luz? A família está usando estes recursos de forma abusiva e é possível reduzir? 
  • E o que é possível reduzir nos gastos variáveis? Levando que não queremos que você fique 100% sem nenhum lazer e corte todas as pizzas e deliverys da sua família, mas sim reduza a quantidade de vezes que pedem por mês ou então corte durante um pequeno prazo, apenas para sentirem uma diferença financeira 

Por fim, observe todo o seu plano e vá anotando ideias para reduzir gastos e incluir os sonhos e objetivos da família.  

Como criar metas no planejamento financeiro

As metas da sua família devem ser estabelecidas conforme a situação financeira atual e os objetivos principais de vocês, logo, não existe uma receita exata para a criação.  

E como fazer isso?  

Primeiro de tudo, vejam o orçamento atual da família e reflitam sobre o que querem conquistar no futuro. Por exemplo: 

  • Se vocês tiverem dívidas e o orçamento estiver apertado, a meta poderia ser reduzir custos e fazer renda extra para quitar as pendências e limpar o nome. Lembre-se: negocie suas dívidas de forma online e com até 99% aqui na Acordo Certo
  • Se a família não tem dívidas, mas também não tem uma reserva de emergência, uma meta interessante poderia ser reduzir alguns custos não essenciais (como delivery, aplicativo de transporte, streamings, compra de roupas, etc.) para então economizar e juntar o dinheiro para a reserva 
  • Mas se a família já possui a reserva de emergência ou uma poupança e sonha em mudar para uma casa maior, então esta pode ser a meta: economizar dinheiro para dar entrada e financiar um imóvel  

Como você viu, para montar o planejamento financeiro familiar, tudo depende do momento financeiro da sua família: se existirem muitas dívidas, o ideal é quitá-las para depois pensar nos próximos sonhos e objetivos, afinal, quando estamos endividados e temos score baixo, fica mais difícil ser aprovado em linhas de crédito.  

Depois de dar um fim nas dívidas, também é importante pensar em uma reserva de emergência da família: lembre-se que a qualquer momento a geladeira pode quebrar, um filho pode ficar doente e precisar de remédios ou seu marido ou esposa podem ficar desempregados.  

Não queremos ser pessimistas, mas existem “imprevistos” que podem ser “previstos” com a ajuda de uma reserva de emergência, pois com este dinheiro você muda o cenário e torna um problema grande em um problema pequeno. 

Como se planejar financeiramente para alcançar as metas

Seu planejamento financeiro familiar precisa migrar do atual para o ideal.  

Isso significa tomar ações para que o seu orçamento de hoje fique mais adequado a sua realidade e que ele também esteja de acordo com os seus objetivos e os da sua família. 

Não adianta nada saber exatamente o que vocês ganham e gastam no mês, ter uma meta de viajar no final do ano, mas não fazer nenhum ajuste no orçamento para que esta meta seja alcançada. 

O desafio aqui é justamente lapidar o seu orçamento! 

Portanto, para se planejar financeiramente e em família de forma eficaz, tenham sempre um objetivo em mente e saibam que pode ser difícil ajustar o orçamento para que a meta caiba nele, mas é essa ação é que vai tornar os sonhos realizáveis e alcançáveis.  

“Às vezes tirar R$100 reais da assinatura de um serviço que é pouco usado, não significa ganhar R$100 reais de economia, mas significa R$1.200,00 reais no fim do ano que podem se transformar em uma viagem”. Gustavo Cerbasi 

Planilha de planejamento financeiro familiar

Agora você deve estar imaginando: mas como se planejar financeiramente na prática e como montar planejamento financeiro? Existem ferramentas para isso?  

Na verdade, esse não é um bicho de sete cabeças como muitos imaginam e é algo que pode ser feito com a ajuda de uma folha de papel ou então com uma planilha, que será o centro do planejamento financeiro familiar.  

Logo acima, no tópico "exemplo de planejamento financeiro familiar" colocamos um exemplo em uma tabela que pode ser feito em uma planilha. 

Inclusive, se você preferir, existem várias opções de planilha de planejamento financeiro familiar na internet, que podem ser baixadas gratuitamente. 

App de planejamento financeiro

Além das planilhas, você também pode baixar gratuitamente um aplicativo de planejamento financeiro e acompanhar as finanças da sua família diretamente pelo celular. 

Eles funcionam de forma parecida com a planilha e você terá o mesmo esforço de anotar todos os gastos e ganhos financeiros, mas em aplicativos esse processo pode ficar até mais divertido e visualmente mais bonito. 

Aliás, existem opções que inclusive fazem integração com contas em bancos, onde eles captam onde você está gastando dinheiro e já te ajudam a organizar estes gastos.  

Faça o teste: acesse a lojinha do seu celular e busque por “planejamento financeiro”. O ideal é que você faça o download de algumas opções para experimentar qual deles faz mais sentido para você e sua família, pensando em facilidade de uso, possibilidade de integrar com o banco, etc.  

FAQ: Perguntas frequentes 

Como controlar os gastos familiares? 

O ideal é que você anote todos os gastos em uma planilha ou em um aplicativo de controle financeiro. Se você não conseguir fazer essa anotação diariamente, pelo menos faça de forma frequente: pode ser uma vez por semana, ou a cada 15 dias, ou ainda uma vez por mês. 

Com esse hábito na sua família, você consegue perceber mais facilmente para onde está indo o dinheiro e consegue fazer melhorias, reduzindo ou evitando alguns custos.  

O que causa a falta de planejamento financeiro familiar? 

Não ter um planejamento financeiro gera muitos problemas para a família, como a dificuldade de garantir o bem-estar nas finanças, o aumento do endividamento, score de crédito dos integrantes da família abaixam, dificuldades para realizar sonhos e objetivos grandes, estresse e ansiedade, saúde mental pode ser impactada, entre outros.  

O que incluir no planejamento financeiro familiar? 

No seu planejamento financeiro familiar você precisa incluir todas as rendas recebidas, as despesas fixas, gastos variáveis, dívidas, investimentos e metas de curto, médio e longo prazo. 

Web Stories