Banner Banner

Reserva de Emergência: Como montar?

Em tempos de incerteza, poder contar com uma reserva de emergência é muito importante. Confira as melhores dicas para começar a montar a sua!

Reserva de Emergência: Como montar?

Uma pesquisa levantada pela Acordo Certo aponta que 56% dos brasileiros têm dificuldades para guardar dinheiro. Isso reflete que os desafios em montar uma reserva de emergência podem ser ainda maiores. Pensando nisso, criamos um passo a passo simples e rápido para você começar a fazer a sua reserva, mesmo que começando com pouco. Confira!

A pandemia de Covid-19 afetou a população brasileira de diversas formas. Muitos perderam o emprego, outros tiveram cortes consideráveis de salário e quem já não tinha emprego teve ainda mais dificuldades para reingressar no mercado de trabalho.

Frente ao atual cenário de incertezas, a importância de poder contar com algum dinheiro extra é ainda maior, além de ser um grande alívio para o bolso. É aqui que entra a importância de começar a sua reserva.

Como funciona a reserva de emergência

A reserva de emergência é um dinheiro que você guarda, sempre que possível, para momentos de necessidade. Por exemplo, se acontecer alguma urgência médica ou se você perder seu emprego, você terá um dinheiro para se manter sem ter que se preocupar com outra renda imediata. Assim, a sua reserva existe como medida preventiva para lidar com imprevistos do tipo.

Passo a passo para montar a sua

Antes de qualquer coisa, é preciso entender o principal propósito de manter a sua reserva. O recurso deve ser construído pouco a pouco e só deve ser utilizado em casos de extrema necessidade.

Sabe aquele ditado, “esquecer que você tem esse dinheiro”? Se você organizar as suas finanças para conseguir alimentar a sua reserva de emergência pouco a pouco e com propósito, esse dinheiro pode ser uma grande ajuda para momentos de incerteza.

Monte (e entenda) seu orçamento

Para manter a sua reserva de emergência, é importante anotar todo o dinheiro que entra e tudo o que você gasta. Para isso, você pode contar com a ajuda de uma planilha de gastos pessoais, seja na ponta do lápis ou na tela do celular.

Ao saber os valores das suas entradas e saídas financeiras, você saberá o quanto poderá disponibilizar a cada mês para investir na sua reserva de emergência. Lembre-se: mesmo que você comece guardando pouco por mês, o importante é guardar.

Para isso, o recomendado por especialistas em finanças é que a reserva de emergência some de 3 a 6 vezes o valor total do seu custo de vida. Ou seja, se o total dos seus gastos fixos ao mês é R$ 3.000, a sua reserva deve ser de, ao menos, R$ 9.000 — mas fique tranquilo, porque como dissemos aqui em cima, aos poucos você vai criando este montante. Na verdade, o essencial para conseguir é ter o foco em criar (e alimentar) a sua reserva.

Escolha o investimento

Sabemos que é preciso conseguir guardar dinheiro para criar uma reserva, mas onde seria a melhor opção? Considere aplicações que façam o seu dinheiro render, mas que também possuam liquidez (ou seja, que você possa resgatar esse dinheiro a qualquer momento, sem perder nenhum centavo investido).

Aplicações em Tesouro Selic, CDBs diários e Fundos DI podem ser ótimas opções para criar uma reserva de emergência. Porém, antes de escolher o tipo de investimento, estude em detalhes as características de cada um para saber qual seria a opção mais vantajosa para seus objetivos e possibilidades financeiras.

Faça sobrar cada vez mais

Agora que você escolheu a aplicação, chegou a hora de fazer os aportes mensais (quanto você pretende aplicar por mês). Para definir esse valor, é importante sobrar algum dinheiro ao final do mês — seja R$ 10, R$ 100 ou R$ 1000. O mais importante é se planejar para conseguir poupar sempre o mesmo valor.

Assim, você pode começar cortando gastos que possam ser desnecessários. Ao analisar o seu orçamento e visualizar tudo o que você ganha e gasta, você consegue cortar alguns gastos aqui e ali para, então, direcionar esse dinheiro aos aportes mensais da sua reserva.

Mantenha o foco

Como já dissemos, é muito importante manter o foco no propósito da sua reserva de emergência. E o segredo para isso é simples: não resgatar o dinheiro.

Não se deixe levar pelo valor que você está acumulando e procure sempre se lembrar que você aplica este dinheiro para um bem maior. Ou seja, para assegurar o bem-estar financeiro durante a sua vida atual e futura.

Gostou dessas dicas? Compartilhe nas suas redes sociais! 😉

11 respostas para “Reserva de Emergência: Como montar?”

  1. Jorge Ivan disse:

    Muito obrigado pela ajuda,já estou pensando em investir no tesouro Selic,mais Eu Faso outros tipos de investimento, com lucros de até 500 porcentos ao ano .

  2. GERMANO VERAS MEGIAS disse:

    Gostaria muito de resolver minha situação financeira.
    Estou dezimpregado e tenho familia para custear.
    Mais em breve essa situação vai mudar. E resolverei essa situação constrangedora

    • Williane disse:

      Oi, Germano! Esse é o caminho, no seu tempo e dentro das suas possibilidades, mas sempre focado no objetivo de ter uma vida financeira mais saudável.
      Conte sempre com a gente, estamos aqui para te ajudar! 🙂

  3. Isaias Cavalcante disse:

    Muito bom adorei, já estou conseguindo fazer..
    Foco, força e fé. 🤑🤑🤑

  4. Edney Castro disse:

    Obrigado pela grande ajuda. Gratidão.

  5. Muito boa dica ..nossa. Vou tentar colocar empratica. Obricado

  6. Fabiana Luzia Araújo Machado disse:

    Boa dica! Tentar colocar em prática.

    • Williane disse:

      Que ótimo, Fabiana! Continue acompanhando nossas dicas, estamos comprometidos em te ajudar a ter uma vida financeira mais saudável 🙂

  7. André Luiz M Machado disse:

    Gostei muito desta idéia e a partir de agora irei começar a poupar para planos que eu tenho futuros

    • Williane disse:

      Que ótimo, André! Ficamos muito felizes em te ajudar a ter uma vida financeira mais saudável e trilhar o caminho para conquistar os seus sonhos.
      Conte sempre com a gente 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seu bem-estar financeiro

Receba os artigos
do blog no
seu e-mail.