Quase metade das pessoas que traçam metas a serem alcançadas ao longo do ano desejam controlar os gastos, segundo pesquisa da International Stress Management Association (Isma-BR). Esse objetivo evidencia que o orçamento equilibrado é um dos maiores desafios dos brasileiros.

Vencer essa batalha é plenamente possível. Além disso, a partir dessa conquista, muitas outras virão, viabilizando outras metas que costumam ficar paradas no papel. Por isso, não perca tempo. Confira já 5 dicas que vão ajudar a organizar a vida financeira.

1. Monte um controle financeiro

Primeiramente, não se pode organizar o que não está sob controle. É importante que você estabeleça um método de administração do seu orçamento. Uma forma prática de fazer isso é criar um planilha simples para registrar os ganhos e as despesas.

Com a planilha, é possível automatizar os cálculos. Ao subtrair os gastos da receita, você saberá qual é o seu saldo final. O objetivo é que ele seja positivo. Esse é um sinal de que você conseguiu dar conta de todos os custos com a remuneração do mês e ainda sobrou algum valor para poupar.

2. Verifique a estrutura dos seus gastos

Organize suas despesas por categorias e avalie se faz sentido com suas prioridades.

Tente limitá-las ao máximo quando notar que determinada categoria não está condizente com suas prioridades. Gastos essenciais como moradia e alimentação, por exemplo, normalmente é prioridade, já que estão relacionados a necessidades básicas.

Não quer dizer, no entanto, que você deve relegar o lazer, mas esse é o tipo de item em que é possível flexibilizar mais os valores, o que já não é viável com o preço do aluguel, por exemplo. Você conseguirá ter uma noção melhor da sua estrutura de gastos, estabelecer quais são prioritários e quais podem ser adaptados à sua realidade.

3. Livre-se das dívidas

Se entre os seus gastos há dívidas em atraso, livre-se o quanto antes delas. Esse tipo de despesa compromete todo o seu empenho para organizar a vida financeira. A inadimplência prejudica de forma acentuada suas finanças, porque sobre os débitos incidem juros sobre juros, o que eleva consideravelmente os valores devidos.

Negocie suas dívidas com os credores. Uma forma simples e ágil é usar uma plataforma digital de negociação dos débitos. Assim, com passos simples, você consegue localizar seus débitos, avaliar melhores condições para quitação, imprimir o boleto para pagamento e ficar livre dessa dor de cabeça de forma prática.

4. Faça uma reserva financeira

Organizar sua vida financeira tem um propósito: tirar os sonhos do papel. Por isso, defina quais são suas metas, quando você pretende realizá-las e quanto custa, logo você saberá quanto precisa poupar por mês para cada objetivo. Com esse foco, fazer uma reserva fica mais fácil.

Além disso, organizar sua vida financeira também pode ter como objetivo se manter adimplente para evitar preocupações, por isso, é sempre bom fazer uma reserva para contas futuras que você já sabe que virão, como IPVA, IPTU, gastos com escola dos filhos, etc. Mas também é importante reservar um dinheiro para os casos de imprevistos, como remédios, manutenção do carro, etc.

5. Invista seu dinheiro

Agora que você já se programou para poupar parte da sua renda, precisa fazer com que ela não perca seu valor no tempo. Para isso, é muito interessante investir o seu dinheiro em aplicações que remunerem o capital a um valor superior ao da inflação.

Isso pode parecer confuso ou até distante da sua realidade, mas basta você dedicar algum tempo para entender que é simples, viável e não precisa ter boas quantias para começar.

A poupança é uma opção para os objetivos de curto prazo. No médio prazo, você pode buscar modalidades de renda fixa, como CDI ou Tesouro Direto. Para o longo prazo, a previdência privada pode ser uma opção. Neste caso, além de definir o quanto deseja obter no futuro, você compromete-se com parcelas mensais. É uma ótima forma de se disciplinar.

Pronto, você já pode começar a organizar a vida financeira agora! Tem amigos que estão na mesma situação? Então aproveite para compartilhar o artigo em suas redes sociais e os ajude!