Quitar dívidas: 6 dicas fantásticas para você!

9 minutos para ler

Sabemos que a intenção de se livrar das contas pendentes e quitar as dívidas é real para a maioria das pessoas que estão nessa situação. O que falta, muitas vezes, são condições viáveis para fazer isso acontecer.

Pensando nisso, neste post, buscamos trazer algumas orientações acerca do que você precisa para iniciar a organização definitiva da sua situação financeira, com tranquilidade e sem a pressão que geralmente esses assuntos envolvem. Esse é o primeiro passo para melhorar sua vida e proporcionar essa qualidade de vida à sua família.

Venha conosco e veja a seguir 6 dicas para quitar dívidas!

1. Fique por dentro dos valores

Um dos principais motivos que elevam a preocupação das pessoas em relação às dívidas atrasadas é o desconhecimento do valor pendente. Às vezes você apenas sabe que a dívida está alta, rolando, recebendo juros diariamente e que precisa ser paga um dia.

A verdade é que essa falta de informação traz bastante insegurança e dá a sensação de que o pagamento dos atrasos é uma hipótese distante. Se esse é o seu caso, vença o desafio de somar as suas contas para saber, ainda que em linhas gerais, qual é o valor necessário para quitar as dívidas.

Ocupe-se em pontuar os principais valores e empresas envolvidas. Tão logo você tenha essa visão das coisas, ficará mais fácil dar o primeiro passo para as negociações. A melhor opção é fazer isso online, mas falaremos disso mais tarde!

Não se assuste nem desanime

Não fique desanimado para fazer essa soma, pois as ofertas de quitação estão aí para isso: tentar atender às suas necessidades em relação à quitação e viabilizar o pagamento das dívidas. Por isso mesmo é bom não se ater tanto ao tempo em função dos juros.

Procure calcular os valores iniciais e aí sim estabelecer quais condições não comprometem o seu orçamento. O ideal é que você opte por um acordo que você tem certeza que é capaz de cumprir. Não tenha tanta pressa nesse sentido. Vale mais a pena tratar um valor menor que você pode arcar do que tentar pagar tudo de uma vez e se complicar.

2. Analise todos os seus gastos

Tem bastante gente que não percebe uma coisa simples: ter conforto é sobre viver bem. Não dá pra negar que o dinheiro pode facilitar muita coisa, mas esse viver bem não está necessariamente relacionado a gastar muito. Esse momento de reorganização financeira é uma oportunidade para você rever sua rotina e perceber isso.

Que tal pensar em novas formas de viver sua rotina, pensando em diminuir os custos? O conforto deve ser algo saudável e, a partir do momento que você se torna escravo de gastar rios de dinheiro para sentir essa sensação, ele se torna ruim. Isso faz mal para você e sua família.

Pergunte a si mesmo: tem como conseguir um resultado semelhante gastando menos? Teste essa nova forma!

Conte com a família nesse propósito

Que fique bem claro: a ideia aqui não é deixar de prover conforto para a sua família, ok? A proposta é que você se empenhe em cortar excessos e pensar em novas maneiras de conseguir proporcionar coisas boas sem gastar tanto, dando assim uma folga para lidar com as dívidas.

Serviços com mensalidade, como academia, planos de assinatura de internet, telefone, TV a cabo etc. podem ser reavaliados. Vocês realmente usam tudo o que pagam? Comer fora de casa, por exemplo, é um grande vilão do orçamento. Existe a possibilidade de trocar uma saída para o fast-food por uma noite do filme com pipoca, por exemplo?

São pequenas atitudes que vão fazer toda a diferença quando colocar na ponta do lápis. Converse com seus entes queridos e peça a compreensão, colaboração e envolvimento deles. Lembre-se de enfatizar que não é uma obrigação ou peso, mas um esforço de todos para alcançar uma vida melhor num futuro breve.

3. Descubra o que compensa pagar primeiro

É natural cogitar começar eliminando as dívidas menores primeiro (porque são “mais fáceis”) e se deixar para depois as dívidas mais altas. Entretanto, nem sempre esse é o caminho mais adequado.

A verdade é que não existe uma fórmula. O que compensa mais pagar primeiro vai depender da condição da dívida. Lembre-se de que no caso de compromissos mais altos, pagar uma parte pode ser desvantajoso, já que os juros compostos continuam trabalhando, fazendo a dívida crescer do mesmo jeito depois.

Busque oportunidades de renegociação com juros baixos ou sem juros. Compromissos rotativos (como cartão de crédito, por exemplo) que ainda não acarretaram em nome sujo ou cobranças podem ser opções que compensa mais quitar.

Adotar esse comportamento estratégico na quitação das dívidas acelera a resolução da situação. Quanto menos erros forem cometidos nessa fase de ajustes, mais ágil é a saída dela, a limpeza do nome e a abertura de novas oportunidades de crédito na praça.

4. Considere um empréstimo com taxa estratégica

Muitas vezes, para quitar pendências vale à pena pegar um empréstimo com taxas menores que as incidentes sobre a dívida atrasada. É claro que, para chegar a essa conclusão, é preciso calcular muito bem. Procure se inteirar dos valores atualizados de todos os seus compromissos.

Para ter certeza de que o empréstimo é uma opção estratégica para você, é necessário avaliar os juros praticados sobre as dívidas atrasadas e certificar de que eles são maiores de que os do empréstimo. Caso contrário, essa manobra financeira não vale a pena.

Além disso, cuide para não fazer outras dívidas durante o período de regularização das pendências.

Nesse momento de reorganização, registre e faça conferência de ganhos e gastos, afinal, você não pode correr o risco de comprometer todos os seus ganhos e deixar sua família passar alguma necessidade em função da quitação das dívidas, combinado?

5. Reorganize suas finanças para voltar a crescer

Sair de momentos difíceis nas finanças demanda uma boa dose de disciplina. Atitudes precipitadas ou mesmo negligenciadas podem trazer prejuízos de tempo e de recursos, e assim dificultar o processo de retomada da sua força financeira. Portanto, sua organização pessoal nesse sentido deve ser rigorosa.

Nesse caminho de solução, você vai ver sua motivação aumentar, boas emoções tomarem conta do seu dia, seu senso de humor florescer e as preocupações financeiras indo embora a ponto de você já começar a sonhar com novas realizações para um futuro não muito distante.

Nenhuma das suas dívidas vai durar para sempre, e o fato de você estar aqui lendo este post e buscando meios para se organizar já demonstra o seu empenho. Mesmo que já faça algum tempo que você está devendo, é possível resolver a situação de maneira descomplicada.

Pense no amanhã e sonhe com ele

Embora quitar as dívidas possa parecer um trabalho árduo, busque inspiração na melhoria de vida que você, com certeza, vai ter depois de fazer isso, além de se sentir orgulhoso da sua própria atitude. Não deixe que sentimentos como constrangimento tomem conta: não é vergonha nenhuma!

Com o nome limpo, você vai retomar seus objetivos de consumo e voltar a ter fôlego financeiro para realizar aquilo que você já está esperando há algum tempo, como comprar ou trocar um veículo, comprar uma casa ou apartamento, proporcionar à sua família aquele lazer que você tanto quer etc. Foco no propósito.

6. Consulte as opções de negociação online

A ideia de fazer online é justamente ficar à vontade e poder verificar quantas opções de quitação quiser, sem pressão. Você não precisa de um operador ou de alguém repassando todos os seus compromissos. Você mesmo pode, no seu tempo, ir checando propostas até encontrar a ideal.

Quando uma empresa especializada ajuda você nesse processo, limpar o nome fica muito mais fácil, porque o cálculo exato das dívidas é feito rapidamente. Além disso, você tem meios descomplicados de resolver as pendências, sem burocracias. Mesmo que você tenha poucos recursos disponíveis no momento, é possível se adiantar e buscar uma renegociação de contas que cabe no seu bolso.

Desse modo, não importa o valor atrasado e nem quanto tempo dura essa situação; o que realmente tem importância é a iniciativa da pessoa interessada em resolver a própria vida financeira de forma definitiva.

Considere esse diferencial: verificar opções diversas quantas vezes quiser e ter tempo para avaliar sem que ninguém incomode você ou tente te persuadir: você sabe quais são as suas condições, o que está buscando e, principalmente, o que cabe no seu bolso. Explore as alternativas de renegociação até achar uma maneira viável.

Busque a melhor parceria

A ideia aqui é poder fazer tudo sozinho, mas contando com uma empresa especializada na renegociação de dívidas que, de fato, ajude você a conseguir acordos certeiros para as suas necessidades e não seja mais uma pedra no seu caminho.

Para isso, a melhor alternativa é uma solução online, que não tenha burocracias e não dificulte o processo. Essa empresa vai mostrar todas as opções de desconto disponíveis, além das de parcelamento, de forma intuitiva e confiável.

Para facilitar a sua vida, temos uma plataforma online na qual você consegue, por meio do seu CPF, levantar todas as suas dívidas atrasadas, receber propostas de renegociação e começar imediatamente a eliminar esse peso das costas. E melhor: tudo isso de forma rápida, independente, segura, pela internet e sem sair de casa.

Levante todas as informações necessárias sobre os compromissos pendentes, organize seus ganhos e custos de vida — contando com sua família e busque de forma eficiente por alternativas de reorganização. Colocar essas dicas para quitar dívidas em prática é o pontapé inicial que você precisa para andar rumo à prosperidade.

E não se esqueça, conte conosco nessa caminhada: acesse a nossa plataforma e comece agora a mudar de vida!

Posts relacionados

2 thoughts on “Quitar dívidas: 6 dicas fantásticas para você!

Deixe uma resposta