Renda passiva: 5 formas de você conseguir a sua

7 minutos para ler

O grande sonho da maioria das pessoas é, sem dúvida, viver com equilíbrio financeiro, podendo usufruir das melhores possibilidades que a vida pode oferecer, viajando para onde quiser, tendo uma vida estável. Isso tudo, muitas vezes, soma-se à ideia de não depender de um trabalho exaustivo e estressante, e menos ainda daquele patrão que vive no pé do funcionário. A renda passiva é uma das formas de conquistar essa autonomia.

Mas você sabe o que é a renda passiva?

Renda ativa versus renda passiva

A renda ativa é aquela que conhecemos tão bem e da qual a grande maioria dos brasileiros depende.

Ou seja, é a renda provinda de um trabalho que exige tempo, esforço e comprometimento em troca de um salário.

Mesmo os trabalhadores autônomos estão incluídos nessa categoria, pois, ainda que tenham uma maior flexibilidade para selecionar seu tempo e local de trabalho, estão trocando sua produção por um determinado valor fixo.

Alguns exemplos desse tipo de renda são as de empregos tradicionais, como enfermeiro, professor, tradutor, secretária, atendente, entre outros.

Não importa que tipo de tarefa você realiza ou como o pagamento é calculado. O fato é: quem faz ganha.

Além disso, essas tarefas incluem direitos, como salário, comissões, honorários, adicionais de produtividade, férias, 13º salário, entre outros direitos trabalhistas.

A renda passiva, por outro lado, é aquela que gera um lucro sem que você esteja diretamente envolvido na operação, pois é uma renda que não depende de você.

Nessa situação, você não tem o trabalho de se dedicar continuamente àquela tarefa, pois ela vai se desenvolver naturalmente com o tempo.

O primordial para quem pretende ter uma renda passiva é se dedicar ao início do processo , o pontapé inicial, a única parte do processo que realmente vai consumir seu tempo.

Continue lendo para entender como é possível viver de renda passiva e quais as vantagens dessa opção.

De que maneira posso viver de renda passiva?

Antes de começar a gerar uma renda passiva com as opções listadas a seguir, é importante ter em mente que dinheiro não faz milagres e também não cai do céu.

É possível sim ter uma renda passiva de 10, 20 mil reais por mês, mas isso envolve tempo, investimento, habilidades e muitos outros fatores que também não são conquistados da noite para o dia.

Dito isso, vamos às opções de renda passiva:

1) Gerando renda investindo em debêntures

Risco: Baixo/Médio

Rendimentos: Médio/Alto

Assim como é possível investir em títulos públicos, as empresas também disponibilizam a opção de compra de títulos privados.

Debêntures é um título de crédito que representa esse empréstimo a empresas que não são de crédito financeiro ou imobiliário.

É uma modalidade de investimento que tem crescido no mercado de capitais, não só pelo aumento das ofertas do setor, mas também pelo avanço dos investidores em procurar saber mais sobre esse assunto.

Nesse caso, você poderá ser o credor de uma empresa, emprestando dinheiro para que ela possa realizar determinados projetos e pagar dívidas. Sem falar, é claro, que você receberá juros por isso.

Um outro ponto positivo é que o investimento inicial também não precisa ser alto, e os rendimentos são melhores que os comuns, só é preciso ter cuidado e escolher uma empresa confiável para não sofrer nenhum prejuízo.

2) Investindo em Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs)

  • ** Risco: Médio**
  • ** Retorno: Médio/Alto**

Outra forma de gerar renda passiva é investir em imóveis visando obter a renda dos aluguéis.

Não é preciso fazer um investimento inicial muito alto. Você pode começar com quantias menores, dependendo do fundo escolhido, focando imóveis grandes, como de centros comerciais, shoppings e outras instalações corporativas em que outras pessoas também estarão investindo.

Para isso, basta procurar uma corretora, que atuará como ponte entre você e seu investimento, e escolher que tipo de estratégia você utilizará para conquistar sua renda passiva. Isto é, avalie se prefere investir em imóveis com poucos ou vários locatários.

Além dos aluguéis, você também poderá tirar vantagem da valorização da cota do fundo, que inclusive pode ser adquirida por um valor bem em conta.

Procure manter uma diversidade nesses investimentos, assim sua renda passiva será mais estável e você evitará problemas como ter seus lucros de investimento imobiliário abalados por danos físicos, inadimplência ou falta de inquilinos, por exemplo.

3) Gerando renda passiva através de patente ou direitos autorais

  • ** Risco: Baixo**
  • ** Rendimento: Médio/Alto**

Nessa opção, você receberá dinheiro provindo de algo que você criou ou ajudou a criar.

Essa criação pode ser uma marca ou um produto, como um livro, uma música, um perfume, um medicamento, entre outras coisas.

A renda passiva provinda dessa modalidade não é fácil de ser conquistada e exige uma preocupação a longo prazo, pois nem sempre há retorno rápido.

Mas é sempre possível somar opções e obter uma garantia de sucesso mais sólida.

4) Gerando renda passiva através de ações e dividendos

Risco: Alto

Rendimento: Médio/Alto

Outra boa opção que também permite começar uma renda passiva com um investimento inicial baixo é a compra de ações.

Comprando ações de empresas, você poderá se beneficiar dos dividendos, que nada mais são do que a porcentagem de lucro à qual todo acionista tem direito.

Nessa visão, é possível acompanhar o crescimento de uma empresa e crescer junto com ela, uma vez que, com o seu desenvolvimento e sucesso, você poderá optar por comprar ainda mais ações, gerando um lucro maior e, proporcionalmente, aumentando ainda mais seu patrimônio.

Se você tem interesse na área de compras de ações, é importante ficar sempre de olho em quais empresas vale a pena investir e, claro, ficar atento ao valor das ações.

Isso porque, em muitas situações, elas podem ser bem caras, mas, em determinados momentos, como em crises, por exemplo, esses valores caem e é possível comprar ações de empresas grandes por preços bem mais baixos.

5) Investindo no Tesouro Direto

  • ** Risco: Baixo**
  • ** Rendimento: Baixo/Médio**

Esta última dica é provavelmente a mais simples e segura para quem quer começar sua renda passiva.

O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional em que é possível comprar títulos públicos com um valor inicial de R$ 30,00. Muito acessível, certo?

Esses títulos públicos representam uma renda fixa e nada mais são do que um empréstimo que o cidadão faz ao governo brasileiro. Sendo assim, você tem a garantia de que receberá de volta o valor investido, e com juros, é claro.

Para isso, basta procurar uma corretora e analisar os tipos de títulos disponíveis para compra e qual é mais adequado aos seus objetivos.

Esse é o investimento de menor risco para quem quer uma renda passiva, e ainda ajuda o país a investir em áreas que irão gerar retorno para você, como saúde, educação e infraestrutura.

Essas são algumas opções para você que está em busca de viver de uma renda passiva. Pesquise a fundo sobre cada uma e encontre a que for melhor para você.

Como podemos ver, o investimento inicial não precisa ser exorbitante, portanto qualquer um pode, aos poucos, conquistar uma renda que não exija tanto tempo e esforço.

É claro que não é preciso deixar de viver com uma renda ativa e migrar para a renda passiva do dia para a noite. Você pode até mesmo conciliar as duas rendas e viver confortavelmente.

A renda passiva, no entanto, é um ótimo investimento, pois, além de proporcionar uma liberdade financeira para você, também possibilita uma vida mais leve e não tão limitada ao tempo gasto no trabalho.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-