Você já ouviu falar em inteligência financeira? Entenda!

6 minutos para ler

A inteligência financeira é muito mais que um simples termo da moda, ela está ligada às emoções que você tem quanto às suas finanças pessoais e deve ser desenvolvida, principalmente.

Essa ideia pode e deve ser aprendida por qualquer pessoa, independentemente da sua idade, situação financeira ou grau de endividamento. Se você deseja ter uma vida mais tranquila, em dia com suas finanças e seus objetivos e metas, este artigo cairá como uma luva pois nele você aprenderá tudo sobre inteligência financeira e como desenvolver essa característica.

O que é a inteligência financeira?

Antes de qualquer coisa, você não pode confundir inteligência financeira com ser rico ou a falta dela com estar passando por um período financeiramente complicado. Acredite, existem pessoas que têm grandes quantias de dinheiro, mas não sabem administrar e estão sempre andando ao lado do risco de perder tudo.

Da mesma forma que existem pessoas que passam por situações de dificuldades financeiras, mas que, conseguem sair dessa situação para uma vida mais confortável e tranquila sem grandes consequências.

Portanto, a inteligência financeira nada mais é do que a capacidade de utilizar o dinheiro de forma equilibrada, pensando sempre no pagamento das despesas principais e, se possível, fazer aquela reserva para o futuro.

É possível desenvolver a inteligência financeira?

A resposta para essa pergunta é muito simples. Qualquer pessoa pode desenvolver uma inteligência financeira, basta que ela queira fazer isso. O problema é que, muitas acabam não tomando a decisão de adotar essa prática e a cada dia, mês ou ano que se passa, se afundam mais em um buraco que parece não ter fim.

Ao desenvolver a inteligência financeira, toda a sua vida pode mudar, não somente as finanças, mas até mesmo o seu relacionamento com pessoas que estão mais próximas de você. Com o passar do tempo você poderá gozar de uma vida financeira mais tranquila, sem cobranças e ainda, poderá investir com consciência para realizar algum sonho ou objetivo.

Como desenvolver a inteligência financeira?

Neste tópico vamos apresentar 5 técnicas simples e práticas para que você comece a criar o hábito de agir dentro dos conceitos da inteligência financeira. Seguindo cada uma delas, quando você menos esperar, estará colhendo todos os seus benefícios. Continue lendo!

1. Proteja o seu dinheiro

O seu dinheiro é fruto de trabalho duro e contínuo, portanto, ele deve ser protegido. Isso não significa que você precisa armazená-lo em um cofre fechado às sete chaves, mas sim, que é preciso ter consciência e, principalmente, controle de cada gasto realizado.

Além disso, é necessário saber destinar o dinheiro de forma coerente, ou seja, direcionar as quantias necessárias para cada tipo de gasto, sem desvios ou tentativas de burlar o próprio bolso.

Valorize o esforço do seu trabalho, não gaste sem pensar!

2. Resista às compras a prazo

As compras a prazo são os verdadeiros vilões da inteligência financeira, principalmente se você está passando por um procedimento de renegociação de dívidas. A compra a prazo dá uma falsa sensação de poder de compra às pessoas, o que pode ser fatal para sua saúde financeira.

Isso não significa que você não deve realizar esse tipo de procedimento, mas o indicado é que ele seja executado quando você já tiver uma inteligência financeira bem desenvolvida e direcionada. Assim, esse gasto será mais consciente e condizente com sua realidade e objetivos.

3. Controle os seus gastos

Outra estratégia para desenvolver a inteligência financeira é criar um controle de gastos mais eficiente. Todo o dinheiro que sai da sua carteira ou conta bancária precisa ser anotado. Isso porque, será necessário analisar os seus gastos mensalmente para ver se você está atingindo os resultados esperados.

Não há como medir se você está gastando muito com determinadas despesas se não existe um controle de tudo o que foi pago em um período. Esse controle é muito simples de ser realizado, você pode utilizar uma planilha eletrônica, algum aplicativo específico para essa finalidade ou até mesmo um caderno.

4. Crie estratégias para poupar dinheiro

Inteligência financeira está diretamente ligada a poupar dinheiro. Isso não significa que você deverá economizar cada centavo, medindo o tamanho dos ovos no supermercado.

O que queremos afirmar é que será necessário pensar no futuro e, para isso, você precisa ter a consciência que é necessário guardar um pouco do seu dinheiro em uma conta bancária, ou, de preferência, em alguma aplicação financeira de liquidez diária e com baixo risco.

Para isso você pode criar uma estratégia simples e fixar o total que será poupado em cada mês. Assim que você fizer isso, independentemente da situação, o valor precisará ser destinado à conta de armazenamento de dinheiro. Esse montante só poderá ser utilizado em casos de extrema urgência. Se você tem dúvidas sobre a quantia certa para guardar, leia este artigo.

5. Mude seus hábitos de consumo

Por fim, não há como se mencionar a inteligência financeira sem afirmar que você precisará mudar alguns hábitos de consumo que você pratica hoje. Até porque, o conceito que estamos discutindo neste artigo também é um costume e, para se tornar um novo hábito, precisa ser colocado no lugar de outros.

Mudar não é fácil, há quem compare esse processo à tortura que um soldado passa em uma guerra. Talvez essa indicação seja exagerada, mas, pode ter certeza, ao tentar mudar seus hábitos de consumo, o seu subconsciente vai fazer de tudo para te sabotar.

Quando isso acontecer é preciso que você tome as rédeas da sua vida e controle a sua vontade de gastar dinheiro para adquirir alguma coisa desnecessária naquele momento. Pense nos seus objetivos, nos compromissos financeiros e, principalmente, nos benefícios que você e sua família poderá ter quando você tiver esse conceito bem definido em sua mente.

Seguindo cada uma dessas dicas, você terá uma inteligência financeira bem desenvolvida, colocando você no controle das suas finanças. Gostou deste artigo?

Você também pode gostar

Um comentário em “Você já ouviu falar em inteligência financeira? Entenda!

Deixe uma resposta

-